25.1.16


Uma das fotos mais felizes da minha infância que tenho no meu banco de dados online. Eu e meus primos em alguma das minhas festas de aniversário.

Noite passada eu e Victor estávamos conversando sobre nossas infâncias. Relembrando brincadeiras, como conseguimos nossas cicatrizes e até mesmo os nossos programas de TV favoritos. Quando me dei por mim, nós já estávamos cantarolando juntos as músicas de abertura dos desenhos que a gente assistia antes de ir e ao voltar da escola.
Essa conversa me inspirou e achei uma ótima ideia trazer para o blog as aberturas dos desenhos que marcaram a MINHA infância. 

Consegui juntar 15 deles e eu tenho certeza que vocês vão sentir uma deliciosa nostalgia ao relembrar cada uma delas comigo.

(Pokemón, Padrinhos mágicos, O acampamento de Lazlo, 6dezesseis, Aborrecentes entre outros são desenhos mais recentes, tentei procurar os das entranhas da minha infância, dos meus 10 anos pra menos. Também tem os antigões: Tom e Jerry, Pica-Pau, Zé Colmeia e Catatau entre outros, que eu adorava assistir mas não tinham uma abertura. Ou se tinham, não me marcaram tanto).

Vamos lá:


Doug: De longe, a abertura mais bonita, legal e a que mais me fazia feliz. Talvez seja a melodia, toda a animação que deixa bem clara do que se trata o desenho ou o fato de Doug ter sido um dos meus desenhos favoritos da Disney. 




As Meninas Super Poderosas: Nem preciso falar. Eu, você e o resto do mundo narramos todos juntos e em uma só voz essa abertura. E vamos além, completamos com "A cidade de Townsville... ESTÁ SENDO ATACADA!", quase fazia parte da abertura, também.

NOTA: Esses dias eu li um texto muito legal sobre como As Meninas Super Poderosas dão uma aula de estudo de gêneros




Scooby Doo: Não sabia o que dizer, apenas sentir, quando descobri que uma das minhas bandas favoritas da época, a Simple Plan (sim, mas eu não tive essa fase emo. Só curtia o som, mesmo), fez a canção de abertura de Scooby Doo.
"Nana nana na, nana nana na, what's new Scooby Doo?" 




Du, Dudu e Edu: Meus panacas favoritos, me ensinaram a adorar quiabo, principalmente com galinha, e eu nunca entendi aquela bala de caramelo, mas parecia deliciosa. 
E foi com essa abertura que aprendi a assobiar -pasmem!-. Aproveitava o momento para treinar e um dia eu consegui. Gracias, muchachos! 



Os cãezinhos do canil: GENTE, POR FAVOR, ME DIGAM QUE VOCÊS LEMBRAM DESSE DESENHO!! Ninguém nunca se lembra quando eu descrevo, mas depois que mostro a abertura, todo mundo tem aquela reação de: "AAAAAAHHH! Meu Deus eu via esse desenho!!!
Eu assistia antes de ir para a aula.




A Família Addams: Outro desenho que é muito difícil as pessoas não conhecerem, adorarem e não saberem cantar a abertura. Ou pelo menos cantarolar toda a canção e só conseguir falar " Os Addams vem aí. Tarararã (tick tick) tarararã (tick tick)...




Top Cat (Manda Chuva): Da série "desenhos que meus pais assistiam", Manda Chuva, sua turma de gatos e o guarda Belo alegravam as minhas noites. Eu lembro que assistia no Boomerang quando ainda passavam esses desenhos muito antigos. 
Meu personagem favorito era o Batatinha, o azul pequenininho, porque ele tinha a risada engraçada. E as vezes o meu pai comparava o Manda Chuva e os outros gatos com o meu irmão e os amigos dele.




Pinky e o Cérebro: Quem não quer conquistar o mundo nessa vida, gente? O Pinky e o Cérebro sempre me surpreenderam com sua positividade e determinação. E depois, com a chegada da Felícia, o desenho ficou ainda mais divertido.
A Warner sempre deu um show no quesito desenhos animados, na minha opinião!




O Laboratório de Dexter: Ok, esse é um caso de encerramento e não de abertura. Esse desenho marcou muito e o meu irmão vivia me comparando com a Didi -nem sei o motivo (mentira, sei sim)-. A abertura era apenas instrumental mas o encerramento era uma música cantada de um jeito MUITO CHATO por um cara que tinha essa voz grossa. Mas eu amava cantar junto, ele me empolgava.




Mucha Lucha: Eu adorava a abertura. Essa pegada mexicana sempre me animava muito! Buena Niña me representava (e eu achava que era Buena Aninha e que ela era minha xará) e tinha o Pulga, que eu nunca entendi o motivo da fantasia dele ser de um coelho, até que um dia eu descobri que a fantasia era de pulga mesmo!





Sagwa - A gatinha Siamesa: Era um desenho que eu assistia na TV Cultura. Eu achava que sabia cantar, cantava qualquer coisa, mas é uma abertura tranquila e bonitinha. Sagwa me ensinou o pouco que eu sei da Cultura Chinesa.




As Trigêmeas: Outro desenho que eu amava assistir na TV Cultura. E a Bruxa Onilda, pra mim, era tão conhecida quanto a Bruxa do 71.
O legal é que as personagens foram inspiradas nas filhas de uma escritora que também era ilustradora, e começaram com livros e, logo depois, viraram desenho animado.
Sempre quis ter uma irmã gêmea. Elas tinham duas!




Historinhas de Dragões: Quem aqui não queria ter uma pedra mágica brilhante dentro da gaveta que te levasse direto pra uma terra cheia de dragões coloridos e bonzinhos? "Eu desejo, eu desejo de todo o coração voar para longe, para a terra dos dragões". Achava a rima péssima mas adorava o desenho!





O Fantástico mundo de Bob: O principal motivo de eu gostar desse desenho era a identificação que rolava com o Bob. Eu sempre fui ótima em criar histórias e imaginar coisas, por mais loucas que elas pareciam ser, na minha cabeça era tudo muito divertido.





Três Espiãs Demais: Como não falar e como não querer ser uma delas, gente? Elas tinham os apetrechos e acessórios mais legais que alguém já pode ter a ideia de criar. Salvavam o mundo e estavam sempre lindas. Mais um trio Girl Power que colocava mais ação e aventura nas minhas tardes assistindo desenho animado.


E aí, quantos e quais desses marcaram a sua infância, também? E Quais marcaram e eu não coloquei na minha lista? Com certeza eu deixei vários de lado, mas busquei relembrar os que mais me contagiavam e me faziam correr para frente da TV quando a abertura começava.

Respondam aqui nos comentários que vai ser maravilhosa essa troca!
Beijos!

Me acompanhe também nas redes sociais:
Se inscreva aqui no canal

Marcadores: , ,



comments powered by Disqus







a blogueira


Olá. Eu sou a Ana, tenho 20 anos e acabei de sair de Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) para viver novas experiências na grande São Paulo. O Bolas de Meia é o meu cantinho onde compartilho um pouco do que sei, vejo, vivo e sinto. Para me conhecer melhor, clique na foto acima ou me encontre nas redes sociais abaixo.





facebook






categorias


instagram


link-me!
Bolas de Meia -
Bolas de Meia -


correio




publicidade

Choies-The latest street fashion
www.lalalilo.com
lalalilo.com
arquivos

















Bolas de Meia - 2011 ~ 2013 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Ana Arantes, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em contato@bolasdemeia.com.




Design e codificação por Júlia Duarte.



From scratch, with ♥
Powered by Blogger.
Ícones We ♥ Icon Fonts
Ilustrações: Malena Flores