26.1.15



Quase final de Janeiro e cá estou eu, tentando colocar os posts em dia. Sim, este look está fotografado desde final do ano passado mas esperei para publicar por conta dos looks do Mapa da Blogueira, que já estavam na fila a mais tempo! hehehe.

A saia é aquela mesma pretinha, de sempre. Se você é leitora nova ou por algum motivo pulou essa parte, eu já contei dela aqui, minha peça coringa.

A blusa é a grande novidade. Eu recebi da Abaday e ela chegou nos dias mais quentes de verão, mas sei que na próxima estação ela vai estar em vários looks meus. 
É a segunda peça dessa loja que eu mostro aqui e, mais uma vez, não me arrependi. Fazia tempo que eu não escolhia algo tão meiguinho e rosinha assim. Acho que meu gosto mudou -e muito!- de uns tempos pra cá. Mas ela é tão fofa e fotogênica que, mesmo no calor, eu não queria tirar do corpo!





Compre a blusa aqui.

E aí, gostaram do look? Respondam aqui nos comentários!
Beijos!

Me acompanhe também nas redes sociais:
Se inscreva aqui no canal novo

Marcadores: , ,










23.1.15



Eu nem acredito que enrolei tanto para falar desse restaurante, quase um mês depois. Mas ok, antes tarde do que nunca. A finalidade aqui é indicar os lugares que a gente conhece e gosta de verdade, certo? Certo!

No nosso guia gastronômico (vejam que chique!) da vez, vamos mostrar um pouquinho de um restaurante que é mega famoso e badalado lá em NY e agora, o tempos por aqui. Nas cidades de São Paulo, nos bairros de Itaim Bibi e Jardins e também no Rio de Janeiro, lá no BarraShopping.

A história do restaurante é bem legal. Dois amigos italianos, Vittorio e Fabio, estavam perdidos em alto mar. Fizeram um pacto que, se sobrevivessem, abririam um restaurante com a melhor pasta e a melhor pizza do mundo. Em 1995 na cidade de NY concretizaram esse pacto abrindo o Serafina Fabulous Pizza e fez tanto sucesso que com o tempo eles foram abrindo outros restautantes Serafina com outras especialidades. Legal, né?!

Abrimos o cardápio e a gente sempre chega a um acordo: um prato que os dois gostem e que sirva para duas pessoas. As vezes as porções são bem grandes e dá para dividir. Dessa vez cada um pediu a sua porção mas foi do mesmo prato.
Para a entrada, eu queria Bruchetta ai Pomodori mas o garçom (um paulista muito simpático e atencioso) sugeriu o Crostini Di Sofia que são fatias de pão assados em forno a lenha com mussarela de búfala e presunto cru -o melhor Prosciutto San Daniele, segundo o cardápio-. Ele disse ser tipo uma bruchetta só que melhor, na opinião dele.
  • Se você não sabe o que é uma Bruchetta, eu ensinei a fazer neste post.
Aceitamos a sugestão. Não sei se era melhor que a bruchetta da casa, mas estava muito gostoso mesmo.

De prato principal, pedimos Scaloppine Del Nonno Palmiro, que são escalopes de vitela ao molho da própria carne com um toquezinho de limão siciliano e que era servido com batatas rústicas. E para acompanhar, suco de uva integral. Acho que o suco a gente nunca muda. hahaha.









Além da comida e do atendimento que foram ótimos (tão bom ser bem tratado, né?!) nós ficamos boquiabertos com a decoração no lugar. A cada canto que se olhava, uma arte diferente nas paredes. E o Victor é grande fã desses ambientes rústicos. 
Pena que nos sentimos envergonhados de fotografar mais por ter bastante gente nas mesas ao lado. Sabe aquele medo da pessoa pensar que você está fotografando ela? Então...

Eu não me lembro ao certo quanto custou cada prato, mas nós gastamos cerca de R$160,00 no total.

Se você estiver de passagem pelo Rio ou em São Paulo, eu recomendo muito o Serafina. Para um jantar a dois ou até mesmo com um grupo de amigos para comer uma pizza. Eu não comi a pizza mas eu vi como era me deu água na boca.

Mais informações você encontra no site.

Gostaram da dica? Deu fome? Contem aqui nos comentários!

Me acompanhe também nas redes sociais:
Se inscreva aqui no canal novo

Marcadores: , , ,










20.1.15



Você conseguiria ficar feliz durante 100 dias seguidos? Ou não tem tempo para isso? Essa é a principal pergunta lá no site do projeto 100 Happy Days, que com certeza a maioria de vocês já conhece ou deve ter ouvido falar.

Assim que o desafio surgiu, eu fiquei na dúvida se participaria ou não, se daria certo ou não. Um dos principais motivos era a minha dificuldade de publicar uma foto por dia. Eu participei do Photo a Day durante o mês de Dezembro em 2013 e falhei em 3 dias.

Mas decidi começar o desafio em uma contagem regressiva especial, nos 100 dias que antecedem o meu aniversário. Uma coisa que vocês não devem imaginar sobre mim é que eu não gosto muito de fazer aniversário, desde os meus 14 anos. A data vai se aproximando e eu vou ficando cada vez mais desanimada, mas nem sei o motivo. Alguém tem isso também? Consegue me explicar? Alguns colocariam a desculpa no tal do inferno astral.

Então o desafio, para mim, era bem mais do que só ser feliz durante 100 dias. Era ser feliz até o meu aniversário, sem deixar nada me abalar, mesmo sabendo que estou ficando um ano mais velha (será que descobrimos o motivo do meu desânimo?).





Eu já passei da marca dos 50 dias e está sendo bem mais fácil do que eu imaginava. Eu não costumo ser uma pessoa pessimista, quando se trata dos outros. Tudo sempre vai dar certo, para os outros. Mas quando é comigo mesma, o buraco é mais em baixo. Como ser otimista todos os dias? Como olhar o lado bom da moeda até nas piores situações?

Esse desafio me ajudou muito a melhorar isso em mim. É claro que nos dias que eu ganhei o livro do bem e os post-its, a instax mini, os CDS autografados de alguns dos meus artistas nacionais favoritos -enviados por eles mesmos, olha que honra!- eu nem precisei pensar muito.
Mas você percebe que está indo bem quando até naquele dia que parece que tudo está errado, você está de saco cheio e só quer que o dia termine logo, você consegue notar que aconteceu uma coisa boa.

Eu fui repleta desses dias. E as pequenas coisas boas que aconteceram foram coisas do tipo: comer a minha comida favorita, escutar músicas boas na rádio, escutar uma moça cantando meio que alto na rua, porque estava de fone (eu não sabia o que ela estava cantando. Acho que nem ela mesma, mas eu adoro essas pessoas que se entregam ao momento e não se limitam a só escutar, elas gostam de sentir a música. Tem gente que canta, tem gente que dança, tem gente que compartilha o fone...), ou ver quem estava ao meu lado nos piores momentos, me acalmando e deixando tudo em paz outra vez.

São coisas pequenas, mas que fazem diferença no seu dia. E tudo o que você tem que fazer é registrar. Lembrar que naquele dia tudo estava indo mal mas tal coisa te fez sorrir por um instante. Ou seu dia estava bom mas melhorou consideravelmente por algo que aconteceu, e assim vai...

Eu pensava que era um desafio bobo, mas está me fazendo tão bem que eu nem aguentei esperar terminar para relatar o que aconteceu. Olhar as coisas boas ficou muito mais fácil. Estou muito mais otimista do que era.
É um ótimo exercício e eu queria recomendar a todos vocês.

Eu estou participando pelo instagram (@_Lhana) mas vocês podem participar pelo facebook, twitter, pelo blog, por onde quiserem! Mas participem!



"Você vai rir sem perceber. Felicidade é só questão de ser".

Me acompanhe também nas redes sociais:
Se inscreva aqui no canal novo


Marcadores: , ,










16.1.15



Todos já passamos pela situação "eu não tenho roupa". A gente vai ao shopping, entra em alguma fast fashion da vida ou loja com peças a partir de 50% de desconto. Pega uma blusa alí, um short aqui, um vestido acolá e mais 3 regatas que são todas iguais, mas de cores diferentes. Afinal, está tudo tão barato que seria burrice perder uma oportunidade dessas, não é?

Quis aproveitar o concurso #Meublogecoolt e trazer o slow fashion como um assunto de #Economiacriativa, já que muita gente ainda não conhece ou ainda não ouviu falar dele.

Todo mundo sabe que qualidade é muito melhor que quantidade. E isso se aplica a qualquer coisa: roupas, sapatos, alimento e até mesmo posts no blog (vocês concordam?). E o slow fashion chegou exatamente para mostrar isso. É um modo de pensar antes de agir e consumir
Consumimos moda de uma forma muito rápida a cada estação. Nos sentimos obrigados a estar por dentro das tendências e trazemos tudo isso para o nosso armário já lotado.

Slow Fashion é como buscar uma nova perspectiva sobre essas “necessidades”. Reestruturar o objetivo da moda e trazer essas mudanças de estilos sazonais de forma responsável, ponderando o contexto sócio-ambiental e auxiliando a ética com o consumidor.
Uma das características do movimento são a qualidade e a longevidade da roupa. Assim, como uma peça vai ser usada várias vezes, ou passar por diferentes donos, muitos lançam mão da customização, que além de dar novas possibilidades, da, também um ar mais individual e personalizado. Para os adeptos do Slow Fashion, é importante pensar sobre o real papel que a moda tem desempenhado em nossas vidas. A roupa já não é vista como uma peça passageira e com “prazo de validade”, mas sim como um objeto atemporal e duradouro. A opção por peças artesanais e reaproveitadas tem tudo a ver novo conceito. 

Então, que tal visitar aquele brechó da esquina ou pegar roupas emprestadas com amigos?


Marcadores: , , , ,













Vocês já conhecem a Flavinha dessas fotos que fizemos na praia. E agora, eu a convidei para gravar uma tag super divertida comigo, aquela do telefone, que a gente liga para um amigo e passa um trote usando palavras aleatórias que a outra pessoa escreve no caderno.

As pessoas que caíram nessa pegadinha foram a Gabi, irmã da Flávia, o Bruno do canal IBMink e a Sally do blog e canal She and Sally.

Querem ver o resultado? Assitam aí!



E aí, o que acharam?
Não se esqueçam de se inscrever no canal no botão abaixo porque quem é inscrito assiste primeiro!
Ah, e dêem "jóinha" no vídeo, vai me ajudar muito!


Me acompanhe também nas redes sociais:
Se inscreva aqui no canal novo


Marcadores: , , , ,











a blogueira


Olá. Eu sou a Ana, tenho 19 anos e moro em Petrópolis, região serrana do Rio de Janeiro. O Bolas de Meia é o meu cantinho onde compartilho um pouco do que sei, vejo, vivo e sinto. Para me conhecer melhor, clique na foto acima ou me encontre nas redes sociais abaixo.





facebook






categorias


instagram


link-me!
Bolas de Meia -
Bolas de Meia -


correio




publicidade

Choies-The latest street fashion

arquivos

















Bolas de Meia - 2011 ~ 2013 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Ana Arantes, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em contato@bolasdemeia.com.




Design e codificação por Júlia Duarte.



From scratch, with ♥
Powered by Blogger.
Ícones We ♥ Icon Fonts
Ilustrações: Malena Flores