26.10.12



Fui indicada pela Rafinha a fazer um meme que achei muito, muito legal.
Regras:
1 - Postar foto de quando você era criança
2 - Escrever no mínimo 5 coisas sobre a sua infância
3 - Repassar o meme pra quem você quiser.

Vamos lá...


  • Eu era muito levada. Esse portãozinho da foto ficava na cozinha, era pra eu não passar pro lado de fora e brincar com cachorro (o nome dele era Peteleco), me machucar (porque ele era maior que eu), me sujar etc. Mas não adiantava, era só a minha mãe se distrair por um tempo, eu pulava o portão e quando ela via, eu já estava rolando no chão com o Peteleco.
  • Não só o portão. Eu amava subir em árvores ou na estante da cozinha. Meu pai me chamava de "Macaca Branca". Quanto mais alto, melhor pra mim.
  • Eu odiava (e odeio até hoje) me sentir trancada. Me colocar no berço era o fim da picada pra mim!
  • Nessa foto estão alguns dos meus milhares de primos em um dos meus aniversários (não me lembro qual). Todos morávamos na mesma rua. E a minha mãe montou uma creche lá em casa durante um tempo. Ou seja, eu sempre fui acostumada a ter muitas outras crianças a minha volta. Sempre brincamos juntas e não existia esse negócio de "Menina tem que brincar com menina e menino tem que brincar com menino". Era muito gostoso.
  • A gente tinha um clubinho na rua. Aos domingos a gente costumava ir pra parte dos fundos da minha casa onde tinha um mato, um casebre e um casarão. As vezes a gente achava moedas antigas e até ossos enterrados (Calma, eram ossos de boi, quando o vizinho fazia churrasco jogava tudo lá no mato). Mas sabe como imaginação de criança é, né? E sempre tem aquela que gostava de botar medo em todo mundo inventando histórias. E essa era eu. Oi =)
  • As brincadeiras mais legais da rua eram: Bolinha de gude, soltar pipa, andar de trolinho e pique esconde.

  • Desde sempre meu pai me leva pra fazer passeios. Andar de bicicleta, cavalgar, nadar, fazer trilhas... Até hoje quando quero fazer algo diferente, é ele que eu chamo antes de todo mundo. Ele me ensinou a andar de bicicleta, a nadar, a não sentir medo de insetos, a ser calma e paciente.
  • Ele sempre foi a pessoa de maior exemplo pra mim. Nunca foi um homem muito conversador, mas nem precisava, aprendi com os atos dele. Nunca vi meu pai falar mal de alguém, jogar um papel na rua ou ver alguém precisando de ajuda e não ajudar. 

  • Minha família sempre foi muito unida. Do tipo que janta junto todas as noites e viaja junto sempre.
  • Minha mãe é medrosa e super protetora. Sempre ficava/fica com um pé atrás quando o meu pai decide sair e se aventurar comigo.
  • Eu era uma peixinha. Amava tudo o que envolvia água, não gostava de ficar na parte rasa da piscina e minha mãe sempre me enfiava uma boia de braço. Mas eu não ficava muito tempo com ela não. Haha.

  • A casa estava sempre cheia. A coisa mais gostosa era receber amigos e família. De longe, de perto... Esses são os primos do meu pai que moram no Rio de Janeiro.
  • Eu adorava expor meus brinquedos. E eu era bem chata com isso. "Olha meu piu-piu, ele fala que viu um gatinho" "Olha a minha bolsa da Barbie" "Olha que legal minha boneca que anda.."
  • Uma vez coloquei todas as minhas bonecas no sofá e sentei no meio delas. A minha avó estava me procurando, passou por mim e não me viu! E não era brincadeira, ela realmente não me viu! HAHA

  • Quando eu fiz 1 ano e 1 mês de vida, meu pai montou uma salinha em uma galeria no centro da cidade para dar aulas de sax, violão e teclado. Quando eu já tinha idade, ele me colocou pra fazer musicalização infantil e o primeiro instrumento que tive contato foi o teclado
  • Todos os anos me apresento tocando alguma coisa. Mas eu me lembro que tinha vergonha de "agradecer" (dar aquela abaixadinha, sabe?) no final das apresentações. E as pessoas riam disso. Haha.
  • Sinto saudades da minha primeira professora de música, a Diana. Esteja onde estiver, tia Diana, sinta-se abraçada por mim e obrigada por ter paciência comigo.
  • Nasci com os pés tortos. Minha mãe fez muita massagem pra ele ficar mais retinho. Mas ainda são tortos. kkkk
  • Eu tinha que ter no mínimo 2 chupetas. Uma pra chupar e outra pra esfregar no lençol e cheirar. Ficava um cheirinho bom de borracha queimada...
  • No meu aniversário de 6 anos, meu pai fez uma troca comigo. Se eu parasse de chupar chupeta, ele me daria um cavalete de pintura. Quando deu 00h eu joguei a chupeta pela janela e lá estava meu cavalete. Obrigada, pai!
Outras fotos...

Amo essa foto!!

Salsicha (Diego), Lê (meu irmão), Papai, eu e Gustavo. Amigos fiéis do meu irmão.

Minhas bochechas enorrrmes

Muito loira, muito loira.

Eu fazendo nervosinho e me achando uma motoqueira super radical. Me lembro desse dia!
Eu indico você que está lendo esse blog a fazer esse meme. Acho que as indicações não devem se limitar, é uma coisa muito gostosa de se fazer. Vocês repararam que eu me empolguei?
Caso você não tenha blog, faz no facebook mesmo, flickr, seja lá o que você tiver. E não se esqueça de deixar o link nos comentários pra eu ver depois, em?

Beijos!!

Marcadores: , , ,



comments powered by Disqus







a blogueira


Olá. Eu sou a Ana, tenho 20 anos e acabei de sair de Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) para viver novas experiências na grande São Paulo. O Bolas de Meia é o meu cantinho onde compartilho um pouco do que sei, vejo, vivo e sinto. Para me conhecer melhor, clique na foto acima ou me encontre nas redes sociais abaixo.





facebook






categorias


instagram


link-me!
Bolas de Meia -
Bolas de Meia -


correio




publicidade

Choies-The latest street fashion
www.lalalilo.com
lalalilo.com
arquivos

















Bolas de Meia - 2011 ~ 2013 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Ana Arantes, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em contato@bolasdemeia.com.




Design e codificação por Júlia Duarte.



From scratch, with ♥
Powered by Blogger.
Ícones We ♥ Icon Fonts
Ilustrações: Malena Flores