1.12.15




O Salar de Uyuni é a maior planície de sal do mundo. São mais de 10.500 metros quadrados. E lá estava eu: um pontinho branco com pouco mais de um metro e meio no meio daquela imensidão salgada, quase sendo carregada pelo vento.

Várias vezes eu me peguei pensando sobre como estávamos tão pertinho do Brasil mas, ainda sim, parecíamos estar em outro mundo. Tudo era novidade, tudo era diferente. E que e desculpem os ateus, mas eu só conseguia pensar: "isso só pode ser Deus!". Eu queria lamber o chão para ter certeza que era de sal mesmo, e se tinha o mesmo gosto do sal da cozinha. Tudo bem, gente. Não cheguei a este ponto. Me contentei com as paredes do Hostel.

Estão duvidando? Então assistam o vídeo!



Eu já contei como foi o planejamento, falei sobre os gastos e curiosidades neste post. Mas vale a pena lembrar que: nós compramos passagens de ônibus até o Salar e compramos o pacote do passeio por lá mesmo, em La Paz estava bem mais caro.



Chegamos em Uyuni no meio da madrugada, fomos despejados (olha o drama!) do ônibus, quase morremos de hipotermia mas uma mulher enviada dos céus veio nos salvar -ou levar para a agência dela e vender o pacote do passeio, espertinha...-. Mas lá tinha aquecedor, isso que importa.

Roberto era o nome do nosso guia. Ele nos buscou, nos levou para o tão famoso salar, almoçamos, e no caminho para o hostel de sal, paramos numa espécie de ilha cheia de cactos gigantes. Como se fosse um pedacinho do deserto de areia no meio do deserto de sal. Seria isso uma espécie diferente de oasis?

Não sei. Mas chegando no hostel, que era todo de sal, eu e Geyse não conseguimos nos conter. Lambemos as paredes mesmo. E era muito, muito salgado. Mais do que o sal da cozinha. Nos prepararam chá e biscoitos e, para a janta, noite uma sopa quentinha.

Eu e Victor tentamos nos afastar do hostel para olhar para o céu. Faziam mais ou menos -20 graus lá fora e não aguentamos por muito tempo. Mas o pouco tempo valeu muito! Tudo brilhante e lotado de estrelas, eu me senti uma astronauta solta pelo universo. Era lindo e infinito. Mas estávamos quase morrendo, tivemos que voltar.


Devo dizer que as fotos mais lindas de toda a nossa viagem foram feitas nesse passeio de 4 dias.

Foram 4 dias filmando de 2 câmeras e, vez ou outra, do celular. São muitos momentos incríveis que quero compartilhar, por isso tive que dividir este vlog em partes! Espero que tenham gostado.

Ah, sobre o diário fotográfico não estar todo desenhadinho como costuma ser, eu perdi o pen drive onde as fotos estavam editadas daquela forma. Mas tudo bem. A gente vê assim agora, depois eu reedito e aviso a vocês que tudo voltou ao normal. Pode ser assim?





































Qualquer dúvida ou pedido vocês podem deixar aqui abaixo, nos comentários! E não se esqueçam de dizer se gostaram do vídeo e das fotos, porque é muito importante para mim. Okay?

Beijos! E muito obrigada pelo carinho!


Me acompanhe também nas redes sociais:

Se inscreva aqui no canal


Marcadores: , , , ,



comments powered by Disqus







a blogueira


Olá. Eu sou a Ana, tenho 20 anos e acabei de sair de Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) para viver novas experiências na grande São Paulo. O Bolas de Meia é o meu cantinho onde compartilho um pouco do que sei, vejo, vivo e sinto. Para me conhecer melhor, clique na foto acima ou me encontre nas redes sociais abaixo.





facebook






categorias


instagram


link-me!
Bolas de Meia -
Bolas de Meia -


correio




publicidade

Choies-The latest street fashion
www.lalalilo.com
lalalilo.com
arquivos

















Bolas de Meia - 2011 ~ 2013 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Ana Arantes, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em contato@bolasdemeia.com.




Design e codificação por Júlia Duarte.



From scratch, with ♥
Powered by Blogger.
Ícones We ♥ Icon Fonts
Ilustrações: Malena Flores