20.1.15



Você conseguiria ficar feliz durante 100 dias seguidos? Ou não tem tempo para isso? Essa é a principal pergunta lá no site do projeto 100 Happy Days, que com certeza a maioria de vocês já conhece ou deve ter ouvido falar.

Assim que o desafio surgiu, eu fiquei na dúvida se participaria ou não, se daria certo ou não. Um dos principais motivos era a minha dificuldade de publicar uma foto por dia. Eu participei do Photo a Day durante o mês de Dezembro em 2013 e falhei em 3 dias.

Mas decidi começar o desafio em uma contagem regressiva especial, nos 100 dias que antecedem o meu aniversário. Uma coisa que vocês não devem imaginar sobre mim é que eu não gosto muito de fazer aniversário, desde os meus 14 anos. A data vai se aproximando e eu vou ficando cada vez mais desanimada, mas nem sei o motivo. Alguém tem isso também? Consegue me explicar? Alguns colocariam a desculpa no tal do inferno astral.

Então o desafio, para mim, era bem mais do que só ser feliz durante 100 dias. Era ser feliz até o meu aniversário, sem deixar nada me abalar, mesmo sabendo que estou ficando um ano mais velha (será que descobrimos o motivo do meu desânimo?).





Eu já passei da marca dos 50 dias e está sendo bem mais fácil do que eu imaginava. Eu não costumo ser uma pessoa pessimista, quando se trata dos outros. Tudo sempre vai dar certo, para os outros. Mas quando é comigo mesma, o buraco é mais em baixo. Como ser otimista todos os dias? Como olhar o lado bom da moeda até nas piores situações?

Esse desafio me ajudou muito a melhorar isso em mim. É claro que nos dias que eu ganhei o livro do bem e os post-its, a instax mini, os CDS autografados de alguns dos meus artistas nacionais favoritos -enviados por eles mesmos, olha que honra!- eu nem precisei pensar muito.
Mas você percebe que está indo bem quando até naquele dia que parece que tudo está errado, você está de saco cheio e só quer que o dia termine logo, você consegue notar que aconteceu uma coisa boa.

Eu fui repleta desses dias. E as pequenas coisas boas que aconteceram foram coisas do tipo: comer a minha comida favorita, escutar músicas boas na rádio, escutar uma moça cantando meio que alto na rua, porque estava de fone (eu não sabia o que ela estava cantando. Acho que nem ela mesma, mas eu adoro essas pessoas que se entregam ao momento e não se limitam a só escutar, elas gostam de sentir a música. Tem gente que canta, tem gente que dança, tem gente que compartilha o fone...), ou ver quem estava ao meu lado nos piores momentos, me acalmando e deixando tudo em paz outra vez.

São coisas pequenas, mas que fazem diferença no seu dia. E tudo o que você tem que fazer é registrar. Lembrar que naquele dia tudo estava indo mal mas tal coisa te fez sorrir por um instante. Ou seu dia estava bom mas melhorou consideravelmente por algo que aconteceu, e assim vai...

Eu pensava que era um desafio bobo, mas está me fazendo tão bem que eu nem aguentei esperar terminar para relatar o que aconteceu. Olhar as coisas boas ficou muito mais fácil. Estou muito mais otimista do que era.
É um ótimo exercício e eu queria recomendar a todos vocês.

Eu estou participando pelo instagram (@_Lhana) mas vocês podem participar pelo facebook, twitter, pelo blog, por onde quiserem! Mas participem!



"Você vai rir sem perceber. Felicidade é só questão de ser".

Me acompanhe também nas redes sociais:
Se inscreva aqui no canal novo


Marcadores: , ,



comments powered by Disqus







a blogueira


Olá. Eu sou a Ana, tenho 20 anos e acabei de sair de Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) para viver novas experiências na grande São Paulo. O Bolas de Meia é o meu cantinho onde compartilho um pouco do que sei, vejo, vivo e sinto. Para me conhecer melhor, clique na foto acima ou me encontre nas redes sociais abaixo.





facebook






categorias


instagram


link-me!
Bolas de Meia -
Bolas de Meia -


correio




publicidade

Choies-The latest street fashion
www.lalalilo.com
lalalilo.com
arquivos

















Bolas de Meia - 2011 ~ 2013 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Ana Arantes, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em contato@bolasdemeia.com.




Design e codificação por Júlia Duarte.



From scratch, with ♥
Powered by Blogger.
Ícones We ♥ Icon Fonts
Ilustrações: Malena Flores