Me siga!

17.9.18

As coisas que vivi no Sequoia National Park, Califórnia.



Um lugar que entrou para a minha lista de lugares favoritos no mundo é o Sequoia National Park, na Califórnia. 

Para quem não conhece, assim como eu não conhecia, é um parque com uma área de 1635 km², habitado por mais de 300 tipos diferentes de animais e abriga as maiores árvores do mundo, as Sequoias. Eu sempre brinco que Americano gosta de ser o maior em tudo: o maior termômetro do mundo é deles, as maiores lojas da coca-cola e da MM’s também (mostrei isso na minha roadtrip, vem ver) e, com uma ajudinha da natureza, as maiores árvores também estão no território deles.

Eu fui ao parque pela primeira vez com o meu namorado para comemorar o nosso primeiro ano juntos. Acho que combina muito com a gente… ele tem essa alma de explorador. Gosta de ir e, quando chega lá, quer continuar indo. E eu? Eu sempre quis acampar.

Uma coisa que temos em comum é que damos muito valor às primeiras vezes. Primeira carta, primeiro presente, primeiro encontro, primeiro filme… tudo isso é muito especial para nós... e com o primeiro acampamento no primeiro aniversário de namoro não seria diferente, né?!

Nós registramos isso de uma forma bem bonita em vídeo, um dos meus favoritos até hoje. Quer assistir?


Eu estou escrevendo esse post sentada no banco de trás do carro, cercada por cobertores e travesseiros, enquanto dirigimos em direção à saída do parque, mais ou menos 1 hora de estrada, de onde acampamos até lá, e mais 4 horas até Downtown, Los Angeles. Nosso acampamento chegou ao fim, infelizmente.

No banco da frente está o nosso novo amigo, Vinicius, um brasileiro que atualmente mora em Santa Mônica, e que eu tive a felicidade de conhecer. Nós também compartilhamos muitos interesses em comum, fazer vídeos para o YouTube é um deles. Olha o canal dele!


A gente usa mapas para se guiar dentro do parque. Querer mergulhar nessa aventura significa ter que se desconectar da tecnologia para se conectar com a natureza. Aos viciados em redes sociais, preciso dizer que é o melhor detox que você pode fazer.

Como planejar o roteiro dentro parque? Pergunte a quem trabalha lá! Geralmente são pessoas que visitaram e se apaixonaram de tal forma que decidiram trabalhar lá para poder morar lá e já exploraram muita coisa. Eles sabem melhor do que ninguém os lugares mais incríveis que não são tão divulgados aos turistas nos quadros informativos.

Encontramos esse lugar depois pedir informação. Era tão fácil de chegar, uma trilha de 3 minutos a partir de um dos hotéis do parque... e estava completamente vazio!

Para acampar existem os "campgrounds" que são lugares específicos e mais confortáveis. Geralmente eles tem banheiros, cabanas e cofres para guardar a comida e manter os ursos afastados. Mas isso parecia muito chato para nós.

Tanto na primeira quanto na segunda vez, acampamos em uma área chamada 'Big Meadow'. Montamos a nossa barraca exatamente no mesmo lugar, debaixo das mesmas árvores, com as mesmas abelhas vindo abelhar nossa comida.

Na primeira vez ficamos sozinhos. Mas na segunda, tivemos a sorte de ter vizinhos.

O primeiro deles foi um senhor chamado Larry. Era aposentado e estava acampando sozinho em seu trailer. Se aproximou para dizer oi e falar que iria embora pela manhã, então poderíamos usar a lenha que estava próxima ao trailer, caso a gente precisasse. Na manhã seguinte ele ainda estava lá. Veio novamente dar bom dia, depois de uma longa caminhada e decidiu ficar por mais uma noite. E sabe o mais legal? Ele trouxe mais lenha para nós e deixou do lado da nossa fogueira.

Os outros vizinhos foram um casal de russos que estavam voltando do festival de música Burning Man. Estacionaram o carro ao lado da nossa barraca, também vieram dizer oi e decidimos dividir a nossa fogueira. Larry, Alex e Anastacia. 3 pessoas que eu amei ter conhecido.

A árvore mais volumosa do mundo. Estima-se o seu volume em 1487 m³.



Depois da primeira vez, a gente quer acampar de novo e mais uma vez. Os amigos que fazemos, os lugares que visitamos, os que deixamos de visitar porque não dá tempo... Na foto acima estamos no Aster Lake. Uma trilha de quase 8km de subida... estamos a 9 mil pés de altura, ou mais ou menos 2.700 metros acima do nível do mar.

O Aster Lake é o segundo lago de uma trilha que leva a um total de 4 lagos. Paramos por lá e decidimos voltar, pois tínhamos os mesmos 8km para voltar. Os outros dois lagos terão que ficar para uma próxima visita.

Ah! A foto de abertura desse post é no primeiro lago da trilha, chamado Heather Lake.

Vini,  Alex, Anastasia eu e Andres, posando para a nossa primeira foto em grupo.
Dói meu coração. Mas voltar desse acampamento não significa só dizer tchau para o Sequoia National Park, mas também significa que tenho só mais 3 dias aqui na Califórnia. Estou louca para voltar para casa. Sinto saudades dos meus amigos, família, cachorra, apartamento, plantas... mas despedidas não são fáceis para mim.

Eu ainda tenho alguns vídeos para editar e muitas histórias para contar. Não sobre esse acampamento, mas sobre a minha estadia aqui durante esses quase 4 meses. E os detalhes que não estão aqui, estarão nesses vídeos.



Mas o que eu posso dizer por agora é: eu sou uma pessoa completamente diferente de quem eu era antes dessa viagem. E tive muitos momentos de crise e desespero. Andres que o diga. Mas cada um deles me mostrou que eu sou forte o suficiente para superar e continuar olhando para frente.

Sou grata pela oportunidade que eu tive de estar aqui pela segunda vez. E por perceber que as segundas vezes são tão especiais quanto as primeiras.

4 comentários :

  1. Foi muito especial, esse foi meu primeiro acampamento em anos. (As melhores memórias da minha infância foram acampando em família) Foi um prazer passar quase uma semana lá. Conhecer melhor você, o Andres e até o Larry e os Russos. Ainda sinto a paz, a serenidade e a felicidade que experienciei lá... em baixo daquelas árvores, comendo s'mores e jogando conversa fora ao lado da fogueira. Obrigado Ana! <3

    ResponderExcluir
  2. Foi muito especial, esse foi meu primeiro acampamento em anos. (As melhores memórias da minha infância foram acampando em família) Foi um prazer passar quase uma semana lá. Conhecer melhor você, o Andres e até o Larry e os Russos. Ainda sinto a paz, a serenidade e a felicidade que experienciei lá... em baixo daquelas árvores, comendo s'mores e jogando conversa fora ao lado da fogueira. Obrigado Ana! <3

    ResponderExcluir
  3. Amo a forma simples como você escreve. É muito agradável ler e sempre dá vontade de ler mais. Já assisti todos os seus videos e continuarei assistindo. Acho a história de vocês linda demais! Torço para que sejam sempre muito felizes!
    E que continuem compartilhando com a gente tantas histórias legais!

    ResponderExcluir
  4. Eu simplesmente amo quando você transforma suas experiencias em posts Ana. Obrigada por compartilhar esse momento conosco.

    ResponderExcluir