Me siga!

1.7.18

De mim para mim mesma

Foto do Ygor (instagram dele)

"Ana Arantes nasceu em Petrópolis, Rio de Janeiro, e vive atualmente na grande cidade de São Paulo. É comunicadora, desenvolve conteúdo para as redes sociais de diversas empresas e viaja o Brasil dando palestras sobre boas práticas nas redes sociais. Escritora de gaveta, relata acontecimentos extraordinários do cotidiano em seu blog e canal no YouTube".

Acho que, quando eu lançar o meu primeiro livro algum dia, a orelha vai ter um texto de apresentação mais ou menos assim. Vocês gostaram? Tava aqui lendo todas as orelhas de todos os livros que tenho porque é uma parte dos livros que eu sempre ignorei. Mas, se eu aprecio uma obra, algo ainda mais interessante que ela deve ser quem a fez, não é verdade?

Por falar nisso, vocês podem me indicar uma boa biografia? Eu também nunca li uma!

Eu estava revirando algumas coisas no sótão da minha casa lá em Petrópolis quando achei um caderno que usei na 5a série do ensino fundamental. Estudava em um Liceu, uma escola pública... adorava aquela escola. Acho que foi uma das melhores que eu estudei!

Enfim, o negócio é que eu encontrei uma redação de 5 folhas, frente e verso, sobre uma casa mal assombrada. Nela, você não conseguia sair por onde entrou ou entrar por onde saiu. Falei até do cadeado do portão principal, que era de prata, mas a chave era de ouro. A história começa quando um grupo de 4 amigos decidem invadir e descobrir os mistérios que habitavam nela.

Vasculhando mais um pouco, encontrei uma pasta rosa que me lembro de ter comprado para guardar pequenos contos que eu escrevia. Decidi comprar essa pasta depois de um conto lindo, porém triste, que escrevi para outra aula de redação. –"Escrevam sobre beijo. Qualquer coisa, o tema é beijo", disse a professora. 

A minha história é sobre uma menina apaixonada, que vive o momento mais difícil de sua vida ao ver seu namorado no leito do hospital após um grave acidente de carro. Luzes piscando, aparelhos apitando, pessoas correndo e, ao dar um beijo nele, o sentia eterno e cheio de vida. Mas ao ser retirada do quarto, ele não resistiu e morreu. O nome da redação era "O último beijo" e eu tentei deixar bem claro que ele terminou a sua vida de uma forma feliz, com um beijo da garota que ele amava.
Uma galera até chorou, era beeeeem brega mesmo!

É engraçado como eu sempre gostei de escrever, mesmo não o fazendo tão bem quanto gostaria. É tipo cantar: sei que sou afinadinha e consigo cantar as músicas da Clarice Falcão, mas eu queria mesmo era ter potência vocal para cantar uma Etta James, por exemplo.

E aí eu tenho essa teoria de que existem várias Anas dentro de mim. Mas uma em especial é escritora. Ela viaja por aí com um caderninho sempre na bolsa, tomando notas sobre tudo: conversas com amigos, com estranhos, conversas de estranhos que passam por ela. Mas a Ana é uma escritora descente, que se preparou para isso! Ela usa um vocabulário rebuscado e ainda consegue ser facilmente entendida. E um dia ela vai lançar esse livro que vai fazer até certo sucesso e ela vai ficar extremamente feliz, talvez até nunca mais parar.

Ah, e ela usa óculos por causa da miopia. E tem uma revisora muito atenta, porque é disléxica (estou aceitando currículos desde já).

Mas essa Ana é a Ana de um futuro que eu imagino ser distante. Ela ainda está adormecida, em um sono bem pesado, e eu sei que acorda-la é difícil, uma tarefa que tem que ser feita aos poucos (tipo quando eu coloco o primeiro alarme duas horas antes da hora que eu realmente preciso levantar, e deixo no modo soneca de 5 em 5 minutos).

Enfim, toquei no assunto porque eu encontrei essas redações enquanto arrumava as malas para vir para Los Angeles. E essa minha mania, meio que natural, de sempre registrar tudo de alguma forma me fez perceber que, nossa! Eu sempre gostei MESMO de escrever, não é? Quando abandonei isso?

A Aninha de 14 anos, que ainda é muito viva dentro de mim, que é louca por McFly e acha que tem mas na real não tem preocupação nenhuma na vida, estaria muito zangada com a Ana de hoje por ter deixado isso de lado!

Mas a Aninha de 14 anos me perdoaria porque estou publicando esse post no Bolas de Meia, o blog que ela criou e tanto ama!



O próximo post será resenha dos produtos que eu comprei aqui. Outra coisa que eu amava fazer na época de Aninha. <3

10 comentários :

  1. Aaaaah, eu vou amar editar um livro seu pela Editora Literar. Vai ser um orgulho dobrado. E a revisora da Editora sou eu mesma. 😍😍😍😘

    ResponderExcluir
  2. Nossa,que saudades dos seus textos.Sabe Ana,vou ser bem sincera aqui.Eu conheço o Bolas de Meia à muito tempo,quase nos primórdios.Eu amava a forma como você sempre escreveu,leve,em forma de diário.Sei lá,me faz sentir uma sensação gostosa,como se eu lesse um livro que fala sobre cotidiano,pessoas aleatórias e a autora fosse a melhor.Daí o blog ficou parado,eu nunca fui muito fã de YouTube...uns tempos depois eu te segui no Instagram,mas era como se eu seguisse uma pessoa aleatória,não havia conexão.Dei Unfollow.
    Eis que eu vejo alguma foto sua solta por aí e pensei na saudade que eu tinha,daquela coisa que me prendia nos seus textos,aquela sua escrita e a forma como você tinha de conduzir um texto com uma leveza absurda.
    Dei Follow de novo no insta,sem querer (obrigada recomendações do YouTube) eu caí em um vídeo seu,no aeroporto com o Andres,no dia que vocês se conheceram pessoalmente.Chorei.Meu coração foi tomado por um quentinho e comecei a maratonar seus vídeos (e isso foi tipo ontem,literalmente haha).Tu tens uma visão tão delicada e espetacular para dirigir teus vídeos e sempre com aquele toque de diário particular.Tenho amado.Agora eu consigo saber mais ou menos o que te aconteceu nos últimos anos (parei quando você passou na seleção pra ir para a Faculdade).Agora suas fotos do insta não são fotos tão soltas eu consigo ligar os pontinhos.Eu ando bem grudada nos teus stories e encontrar esse post novo foi relembrar do porque eu gostava tanto da Aninha dos 14 e da de hoje:Ainda e a mesma essência.A garota que escreve com o coração.

    ResponderExcluir
  3. Que saudade dos posts do blog hein!
    Você poderia postar uma dessas histórias aqui no blog, adoraria ler! Você será uma escritora INCRÍVEL! Sério mesmo, não desista!

    ResponderExcluir
  4. Ahhh não acredito que você também era/é fã de Mcfly <3 (afinal, a gente nunca deixa de ser haha). Quando vc falou que nunca tinha lido uma autobiografia, me dei conta que a única que eu li foi a deles, Unsaid Things. Aí dps tu vem e fala que era louca por eles!! coincidências da vida hahaha

    ResponderExcluir
  5. As I website possessor I believe the content matter here is rattling great , appreciate it for your hard work. You should keep it up forever! Best of luck.
    섯다

    ResponderExcluir
  6. Hey this can be a great looking site, is wordpress? Forgive me for the dumb question – but if so, what theme is? Thanks!
    스포츠토토

    ResponderExcluir
  7. I’m excited to uncover this page. I need to to thank you for ones time for this particularly fantastic read !! I definitely really liked every part of it and i also have you saved to fav to look at new information in your site.
    한국야동

    ResponderExcluir
  8. It's really nice and meaningful. it's really cool blog. Linking is very useful thing. You have really helped lots of people who visit blog and provide them useful information.
    토토사이트

    ResponderExcluir