2.8.15



Me chamo Enrique Coimbra, lancei alguns livros e gravo vídeos sobre autoajuda e entretenimento para o canal Enrique Sem H. Quando a Ana Arantes me convidou para escrever aqui no Bolas de Meia, sugeriu um assunto que é a maior dúvida para todos que me conhecem: como é viver vendendo livros ou com canal no YouTube?

Difícil. Ao menos nos primeiros anos.


Quando vemos grandes youtubers ou escritores “bombarem”, ignoramos quanto tempo eles passaram às escuras, pensando em desistir do sonho e seguir numa carreira “formal”, deixando o que faz feliz para depois.

Eu tive sorte.

O que minha família não pôde ajudar financeiramente, ajudou com suporte moral. Confiaram em mim pois sabem que sou esperto, que analiso fatos antes de tomar uma decisão. Assim, abandonar a carreira de designer gráfico para escrever três livros em um ano e lançá-los de maneira independente (pode conhecê-los aqui), foi um grito de liberdade que me rendeu mísero R$ 1,00 por obra vendida.

UM REAL!


O primeiro ano foi pior: não tinha dinheiro pra nada! Sou de família pobre, então tive que transformar minha casa no melhor cinema, playground, balada, bar e paraíso possível — o que não foi difícil, já que odeio sair de casa. Sem contar com dinheiro de ninguém! Ou dinheiro algum...

Foi uma escolha: sabendo que ficaria na merda abandonando meu emprego e faculdade, preferi cortar gastos “desnecessários” para comprar minha câmera (Logitech C920), microfone (mas hoje uso o celular) e me isolar para terminar cada livro em um mês (ensinei no meu blog e nesse vídeo).

Depois de comer miojo por anos — era o que eu podia pagar ganhando R$ 60,00 mensais —, foi no mês passado que o canal Enrique Sem H me deu o primeiro salário com três dígitos (em dólares, méu béééém). Claro que gastei tudo melhorando meu equipamento de trabalho (conquistado graças à vaquinha completada com ajuda de leitores e inscritos) e o que sobrou investi em minha vida social, porque preciso bailar, namorar e me embebedar às vezes.


A cada grande problema eu quis desistir. Parecia ilógico investir em algo sem futuro exato, fora do molde. Ainda mais que você precisa fazer tudo sozinho! Precisa se disciplinar, produzir conteúdo de qualidade, divulgar, responder e-mails, ter paciência… Coisa de doido!

Mas se não fosse por minha coragem (já chamada de insanidade), eu não estaria com um contrato assinado para lançar meu primeiro livro sob tutela de uma grande editora na 17ª Bienal do Livro do Rio de Janeiro. Ainda é segredo, claro, mas é uma honra soltar esse spoiler aqui no Bolas de Meia.

Acredite nos seus sonhos e ponha a mão na massa! Quanto mais cedo começar, mais cedo colherá frutos! Não espere bombar da noite para o dia, pois essas pessoas são raras combinações de conteúdo e sorte! Foque no seu trabalho, seja crítico e, muito especialmente, saiba quando se dar folgas!

Não precisa provar nada pra ninguém, tá? Produza para você, ame o que faz e entenda que sucesso é a jornada, não o destino.




Marcadores: , , , ,



comments powered by Disqus







a blogueira


Olá. Eu sou a Ana, tenho 20 anos e acabei de sair de Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) para viver novas experiências na grande São Paulo. O Bolas de Meia é o meu cantinho onde compartilho um pouco do que sei, vejo, vivo e sinto. Para me conhecer melhor, clique na foto acima ou me encontre nas redes sociais abaixo.





facebook






categorias


instagram


link-me!
Bolas de Meia -
Bolas de Meia -


correio




publicidade

Choies-The latest street fashion
www.lalalilo.com
lalalilo.com
arquivos

















Bolas de Meia - 2011 ~ 2013 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Ana Arantes, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em contato@bolasdemeia.com.




Design e codificação por Júlia Duarte.



From scratch, with ♥
Powered by Blogger.
Ícones We ♥ Icon Fonts
Ilustrações: Malena Flores