4.3.15



A gente não tem certeza de nada.
Nunca sabemos o que esperar de amanhã, decepcionar-se com as pessoas é algo bastante comum, as coisas que planejamos se desplanejam em um piscar de olhos. Mas, em contrapartida, as melhores coisas do mundo acontecem sem a gente esperar. E eu descobri que funciono muito melhor com essas incertezas, sem expectativas.

Eles realmente querem o nosso bem.
É uma frase que a gente escuta com muita frequência dos nossos pais, tios ou avós. Eles parecem chatos, a gente revira o olho, bufa e bate o pé. Mas quando a gente cresce, percebe que eles sempre estiveram certos.

Ser gentil e agradável é um passo enorme para a felicidade.
Desejar bom dia, agradecer, sorrir primeiro, sorrir de volta, essas pequenas coisas sempre mudam o dia de alguém, principalmente o seu. Ninguém aguenta ficar perto de alguém que resmunga e reclama o tempo todo. E fazemos bem a nós mesmos quando fazemos o bem por aí.

Que seja eterno enquanto dure.
Sempre dizem por aí que, se um amigo se afasta, é porquê ele nunca foi seu amigo de verdade. O mesmo vale para o amor. 
Eu não concordo. Eu já tive melhores amigos que hoje em dia não vejo e nem mantenho contato. Mas enquanto durou, foi verdadeiro, intenso, eles foram leais, fizemos a nossa história, e acabou. O que era para ser vivido, foi vivido. Nossos segredos continuam guardados e seguimos em frente com as nossas vidas. Conhecemos outras pessoas e vivemos outras histórias, é um ciclo. 

Os erros fazem a gente crescer.
Eu costumo chamar de mal necessário. Conhecemos pessoas erradas, fazemos escolhas erradas, quase sempre parece o fim do mundo mas não é. Tudo acontece por um motivo. Basta você escolher se quer usar o erro como um aprendizado ou um motivo para se martirizar mais ainda.

Cercar-se de pessoas talentosas, inteligentes e criativas é uma das melhores formas de aprender. 
Eu perdi as contas de quanta coisa interessante e útil eu aprendi com os meus amigos. Tocar instrumentos, ter estabilidade na hora de gravar um vídeo em movimento, uma receita nova ou até mesmo descobrir algum livro/filme/série incrível. E geralmente esse tipo de coisa você aprende sem querer, jogando conversa fora. Por isso criei a categoria "Meus amigos me inspiram".

Viajar é o melhor investimento que podemos fazer em nós mesmos
Essa é uma coisa que eu sempre digo. Você pode comprar uma casa linda, o carro do ano, investir na bolsa de valores mas nada pode tirar ou roubar de você uma viagem que você tenha feito e as experiências que você teve nela.

É impossível ser feliz sozinho
Por mais independente e desapegado que a gente seja, a gente sempre precisa ter uma pessoa amiga ao nosso lado. Seja o pai, a mãe, o namorado, a melhor amiga... Tudo fica melhor quando compartilhamos com alguém que a gente ama. 

Quem se importa de verdade, vai dar um jeito
A gente cansa de correr atrás e insistir nas pessoas erradas. Você percebe que quem quer estar com você ou te ajudar de alguma forma, vai dar um jeito para isso e não uma desculpa.

Não importa o que você faça, sempre vai ter alguém te odiando por isso
Não é só online que os haters existem. Não importa o quanto você se esforce para ajudar os outros, ser boa e gentil, alguém sempre vai te olhar torto, virar a cara e falar mal pelas costas. E na maioria das vezes é inveja, sim.

Ignorar é a melhor opção
"Entra por um ouvido e sai pelo outro", sempre ouvia essa frase dos meus pais em casa. Se a gente for se importar com todas as críticas e coisas ruins que os outros saem distribuindo de graça por aí, a gente não vive. É sério! Eu dou de ombros e continuo seguindo a minha vida, despreocupada. Fazendo bem, que mal tem?

Quer alguma coisa bem feita? Faça você mesmo
É muito bom poder contar com a ajuda das outras pessoas para finalizar algum projeto, por exemplo. Mas a gente tem que entender que nem todo mundo tem o mesmo pique e que está tão envolvido quanto a gente. E isso não é uma coisa ruim, cada um tem sua vida e suas preocupações. Por isso nunca é bom depender das outras pessoas para fazer acontecer. 

Um tempo sozinho é bom, também
Desde pequena eu fui cercada por muitas pessoas. A casa estava sempre cheia e eu odiava quando eu ficava sozinha, sem ninguém pra brincar ou conversar comigo. Depois que o tempo foi passando, eu fui notando o quanto o meu tempo comigo mesma era precioso. Para me conhecer, saber meus gostos, me organizar, e fazer as coisas que eu gosto mas que ninguém mais entenderia. Limpar meu quarto enquanto eu canto e danço as minhas músicas estranhas, por exemplo.

Não ter medo de conversar ou pedir ajuda.
As vezes achamos que a gente é super. Que conseguimos resolver todos os problema sozinho, mas não é bem assim. Só de desabafar com alguém, a gente se sente mil vezes melhor. E pedir ajuda também não é nenhuma vergonha. As vezes você encontra em uma outra pessoa aquilo que estava faltando em você. E não estou falando sobre o amor. Estou falando sobre qualquer coisa.

Cuidar da saúde é muito importante, de verdade.
Conforme o tempo vai passando, o nosso corpo vai reagindo a tudo o que fazemos. Cuidar do corpo, da pele, dos dentes, do cabelo não é só questão de vaidade. Lá na frente a gente sofre as consequências. E quanto mais cedo a gente pega os hábitos saudáveis, mais fácil fica levar isso para o resto da vida.

A gente começa por baixo.
Dificilmente a gente consegue começar a trabalhar no que a gente gosta e se sustentar. Eu tive que começar a trabalhar com outras coisas porque o blog não me sustenta. Tenho um amigo que trabalha em uma agência enquanto ele não consegue viver dos desenhos que ele faz. 
E quando a gente se dedica ao que a gente ama, tem que trabalhar muito para ganhar o reconhecimento. É um processo demorado mas é o que vale a pena.

Sair da zona de conforto.

Viver no mesmo lugar, com as mesmas pessoas, tendo a mesma rotina é uma coisa monótona e limitada demais. Em algum momento da vida a gente precisa se arriscar e fazer algo novo. E prepare-se porque as pessoas criticam e te jogam pra baixo sem piedade. Mas só se você tentar, vai descobrir se vai dar certo. 
Outra coisa boa é que você se torna mais confiante quando supera algo que achava ser um limite e se sente motivado a fazer mais.


Não espere para começar
A gente sempre acha que depende das coisas para começar algo novo. "Ah, eu não começo um blog porque eu não tenho uma câmera boa para fotografar e gravar vídeos" é uma das coisas que eu mais escuto.
Eu já quis esperar ter algumas coisas para começar um projeto novo mas caí na real e percebi que a gente tem que começar com aquilo que tem, do jeito que pode. As outras coisas vão chegando com o tempo.

Perdoar e ser perdoado
As pessoas tem costume de decepcionar umas as outras com muita facilidade. Mas perdoar (perdoar de verdade) é um dos maiores gestos de humildade que uma pessoa pode demonstrar, e dá uma paz! Me lembro que uma pessoa falou pra mim que "uma pessoa não merece ser julgada a vida toda por um erro que cometeu".

A vida está só começando
Eu acabei de fazer 20 anos. Ainda tenho muitos lugares pra ir, muita gente para conhecer, erros novos para cometer, aprender muito mais.

Pensava estar na crise dos 20 mas eu sou nova demais para entrar em crise. Cheguei na minha segunda década com saúde e com as pessoas que eu amo ao meu lado, mesmo distantes fisicamente. Tenho novas responsabilidades e a vida está me mostrando agora quem ela é. E parece ser boa demais para quem está disposto a vive-la da melhor forma que puder.


Me acompanhe também nas redes sociais:
Se inscreva aqui no canal novo

Marcadores: ,



comments powered by Disqus







a blogueira


Olá. Eu sou a Ana, tenho 20 anos e acabei de sair de Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) para viver novas experiências na grande São Paulo. O Bolas de Meia é o meu cantinho onde compartilho um pouco do que sei, vejo, vivo e sinto. Para me conhecer melhor, clique na foto acima ou me encontre nas redes sociais abaixo.





facebook






categorias


instagram


link-me!
Bolas de Meia -
Bolas de Meia -


correio




publicidade

Choies-The latest street fashion
www.lalalilo.com
lalalilo.com
arquivos

















Bolas de Meia - 2011 ~ 2013 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Ana Arantes, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em contato@bolasdemeia.com.




Design e codificação por Júlia Duarte.



From scratch, with ♥
Powered by Blogger.
Ícones We ♥ Icon Fonts
Ilustrações: Malena Flores