11.12.12



Abri uma caixa de lembranças. Vocês tem uma? eu tenho. Ela é uma caixa de sapato grande e eu coloquei uma fita com um laço na tampa para diferencia-la das outras caixas de sapato comuns. Guardo nela tudo o que me lembra algo muito importante da minha vida. Fotos, bilhetinhos passados durante as aulas, um diário antigo, tem pulseiras, um livro, alguns folhetos, uma pena, a maior quantidade de entradas de cinema, shows e teatros que consegui guardar, tem até bonequinho do McLanche feliz. Aliás, a caixa já está pequena, preciso providenciar uma nova.

Acontece que cada objeto guardado ali dentro me trás um pouquinho de cada pessoa que me envolvi. Colegas de turma, amigos fiéis, professores, familiares, amores... e isso é legal, porque eu por mim mesma não consigo lembrar de muitos detalhes de algum dia ou pessoa específica e esses objetos me ajudam, e muito.

Faz alguns dias que uma colega de turma me pediu para tirar uma foto do pessoal do terceiro ano, ela vai pro convite formal da nossa formatura. E daqui a um tempo essa foto ou o próprio convite vai pra essa caixa também. Olhei o resultado e fiquei satisfeita com as fotos. Mas algo me chamou mais atenção. Lembrei que já convivi e fui muito grudada com algumas pessoas ali. Outras estudaram comigo em outras escolas e também tem algo sobre elas dentro da minha caixa. Não todas, mas a maioria.

A Caixa me ajuda a lembrar de como essas pessoas eram. Não só dessa foto citada acima especificamente. De todas as que já passaram na minha vida. Podemos não estar tão próximas nos dias atuais. Não vou negar que sinto falta daquela amiga que estava comigo todos os dias e por algum motivo que, até hoje não se sabe qual, se afastou. Ou daquele colega de turma que nos demos bem logo na primeira semana de aula na escola nova e passamos um ano inteiro juntos. Mas o que era pra ser vivido com eles, já foi. Passou. Aprendi com o tempo que amigos e amores vem, fazem participação especial em alguns momentos da nossa história, nos fazem muito felizes e se vão. O que ficam são as lembranças. Essas nunca morrem. Elas ficam guardadas na nossa mente e até em fotos, brinquedos, diários, objetos em geral dentro de uma caixa.

Marcadores: , , , ,



comments powered by Disqus







a blogueira


Olá. Eu sou a Ana, tenho 20 anos e acabei de sair de Petrópolis (região serrana do Rio de Janeiro) para viver novas experiências na grande São Paulo. O Bolas de Meia é o meu cantinho onde compartilho um pouco do que sei, vejo, vivo e sinto. Para me conhecer melhor, clique na foto acima ou me encontre nas redes sociais abaixo.





facebook






categorias


instagram


link-me!
Bolas de Meia -
Bolas de Meia -


correio




publicidade

Choies-The latest street fashion
www.lalalilo.com
lalalilo.com
arquivos

















Bolas de Meia - 2011 ~ 2013 ©
Todas as postagens aqui contidas são de autoria da Ana Arantes, exceto quando apontado o contrário. As imagens utilizadas são fruto de reproduções, e se você teve seu conteúdo publicado aqui e deseja que seja retirado, entre em contato em contato@bolasdemeia.com.




Design e codificação por Júlia Duarte.



From scratch, with ♥
Powered by Blogger.
Ícones We ♥ Icon Fonts
Ilustrações: Malena Flores